Página Inicial / ASSESSORIA DE IMPRENSA / POLÍTICA / Secretário Marcos Oliveira fala sobre a questão da Feira Livre de Serra Talhada e algumas ações da sua pasta

Secretário Marcos Oliveira fala sobre a questão da Feira Livre de Serra Talhada e algumas ações da sua pasta

Em entrevista nesta quinta-feira (23), o site OPAJEU.COM.BR manteve contato com o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Marcos Oliveira (PRTB), para falar um pouco das ações e da questão da organização da Feira Livre, em Serra Talhada (PE), que continuará incorporada a sua pasta administrativa. “Estamos atento a tudo que pertence a nossa pasta.  Nesses primeiros 15 (quinze) dias estamos fazendo uma radiografia, um verdadeiro levantamento de todos os problemas que envolvem o mercado público e o pátio da feira”, disse, para em seguida revelar que “nos próximos dias  teremos algumas mudanças que vão impactar no funcionamento desses equipamentos”, anunciou. Sobre a questão levantada da falta de educação de alguns motoqueiros, que invadem os corredores da feira, o secretário foi enfático: “Com relação as motos circulando nos corredores do pátio da feira, nós já estamos em parceria com a STTRANS, providenciando placas de sinalização como também campanha educativa. Após essas medidas, quem infringir as regras serão penalizados de acordo com a lei”, divulgou.

Sobre a questão da organização da Feira Livre, o secretário Marcos Oliveira falou que “um dos nossos grandes desafios é ordenar a comercialização no entorno da feira. Estamos fazendo um recadastramento e assim viabilizar mais espaço para que essas pessoas possam ganhar seu dinheiro no seu devido lugar, deixando assim livres as ruas e calçadas para a população”, declarou.

Segundo o secretário, o momento agora é de manter um dialogo entre as repartições que podem ajudar na dinâmica da pasta. “O objetivo da Secretaria de Desenvolvimento Econômico é fomentar o emprego, a renda e o empreendedorismo. Estamos firmando parcerias com o SEBRAE para oferecer cursos de capacitação de recursos para o microempreendedor. Fortalecimento e incentivo do nosso artesanato sem falar da busca incessante com parceiros da iniciativa privada para geração de emprego”, explicou. “Estamos conversando e mostrando que desordenamento afasta o cliente e consequentemente o lucro. Vamos ordenar, melhorar o ambiente e assim tornar o pátio mais atrativo para a compra e a alimentação. Esse é um compromisso nosso”, finalizou. O Pajeú

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com