Página Inicial / ASSESSORIA DE IMPRENSA / ECONOMIA / Ministério Público apura preços abusivos do botijão de gás em Serra Talhada, diz Zé Raimundo

Ministério Público apura preços abusivos do botijão de gás em Serra Talhada, diz Zé Raimundo

Nessa quarta-feira, dia 27, a pauta do programa radiofônico Âncora do Sertão abordou a polêmica dos preços abusivos da venda de botijões de gás doméstico. Somente nesse mês, o preço do produto sofreu dois reajustes e devem ser repassados para o consumidor de Serra Talhada e Região.

Nas ruas da Capital do Xaxado, empreendedores do seguimento de alimentação e donas de casa afirmaram em entrevista ao Âncora do Sertão, que pagam por cada botijão de gás entre R$ 68 e 75 reais.

A dona Maria Dantes, comerciante do Mercado Público, relatou que os preços são abusivos no município. “Eu compro a R$ 73 reais a prazo e estou achando muito caro. Se continuar do jeito que vai aumentar, vai chegar a R$ 100 reais. De 15 em 15 dias eu compro botijão de gás”, disse.

A dona Graça, também, comerciante do Mercado Público, pediu aos distribuidores que abaixassem os preços do produto. “Eu compro por R$ 70 reais, mas acho um absurdo. Eu compro à vista o botijão de gás. Durante o mês compro quatro botijões, no mês que o da minha casa seca, são cinco”, disse a cozinheira, que chega a gastar R$ 350 reais com botijões de gás, por mês.

O vereador Zé Raimundo (PTC) acionou o Ministério Público de Pernambuco (MPPE), que está instaurando uma ação com o Corpo de Bombeiros e Fiscais da Prefeitura de Serra Talhada para que sejam verificados os estabelecimentos que distribuem os produtos após as acusações de um suposto ‘Cartel do Gás’ no município.

De acordo com o parlamentar, o prazo de 10 dias estipulado pelo Ministério Público já se passou e as investigações e fiscalização serão os próximos passos. “Amanhã irei novamente no Ministério Público de Pernambuco (MPPE) para saber o procedimento seguinte, pois, nesses dez dias foi solicitado a Prefeitura de Serra Talhada uma lista com todos os estabelecimentos que vendem botijões de gás. Acredito que vá ser realizada uma operação de fiscalização nesses pontos com verificação de alvarás, notas fiscais dos produtos e outras medidas”, disse o vereador.

O problema tem gerado debates, também, no município de Afogados da Ingazeira, devido as disparidades dos preços praticados nos municípios do Sertão do Pajeú. Toda a população da região reclama dos preços abusivos do botijão de gás.(Do Âncora do Sertão)