Página Inicial / ASSESSORIA DE IMPRENSA / SAUDE / Jovem morre vítima de Leishmaniose em São José do Egito, no Sertão de PE

Jovem morre vítima de Leishmaniose em São José do Egito, no Sertão de PE

Um jovem egipciense de idade não informada, identificado por Rafael de Deus, foi vítima de uma doença chamada leishmaniose. Ele estava recebendo tratamento em Recife e a vigilância em Saúde já vinha tomando as medidas necessárias no acompanhamento do caso. A leishmaniose é uma  Doença infecciosa, porém, não contagiosa, causada por parasitas do gênero Leishmania. Os parasitas vivem e se multiplicam no interior das células que fazem parte do sistema de defesa do indivíduo. Há dois tipos de leishmaniose: tegumentar ou cutânea e a leishmaniose visceral ou calazar.

A leishmaniose tegumentar caracteriza-se por feridas na pele que se localizam com maior freqüência nas partes descobertas do corpo. A leishmaniose visceral é uma doença sistêmica, pois, acomete vários órgãos internos, principalmente o fígado, o baço e a medula óssea. Esse tipo de leishmaniose acomete essencialmente crianças de até dez anos; após esta idade se torna menos freqüente. É uma doença de evolução longa, podendo durar alguns meses ou até ultrapassar o período de um ano.

A transmissão da doença acontece quando um mosquito pica um cão doente, se contamina, e quando pica o ser humano, transmite a doença. São José do Egito tem uma grande população canina solta em vias públicas, isso facilita a transmissão da doença.

A vigilancia em saúde de São José do Egito disse que já está fazendo as ações necessárias para evitar a propagação da leishmaniose em todo município. Esse é o segundo caso de morte em pouco mais de um ano em São José do Egito.(Repórter do Sertão)

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com