Página Inicial / ASSESSORIA DE IMPRENSA / POLÍTICA / Guilherme Uchoa, presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, morre no Recife, aos 71 anos

Guilherme Uchoa, presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, morre no Recife, aos 71 anos

O presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), Guilherme Uchoa (PSC), de 71 anos, morreu nesta terça-feira (3), no Hospital Português, na área central do Recife. A informação foi confirmada pela assessoria de comunicação da Alepe. O óbito ocorreu às 4h, em decorrência do agravamento do quadro de saúde do deputado, que teve edema pulmonar e parada cardíaca.

O velório ocorre no Plenário Eduardo Campos, no novo prédio da Alepe, na Rua da União, no Centro do Recife, a partir das 10h desta terça.

De acordo com o Governo do Estado, às 14h, está marcada uma missa com a presença do arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido.

Meia hora depois, o corpo é levado para o município de Igarassu, na Região Metropolitana, em carro de bombeiro. O enterro, que prevê honras militares, ocorre às 17h, no cemitério da cidade.

Internação

O parlamentar estava internado desde domingo (1º), depois ter problemas de saúde em casa, na Região Metropolitana, e ser levado para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Na segunda-feira (2), o boletim médico divulgado pelo hospital informou que Guilherme Uchoa tinha apresentado melhora no quadro de saúde.

Por meio de nota, a unidade disse que o quadro era de pneumonia decorrente de broncoaspiração. Nesses casos, o paciente aspira secreções contidas nas vias aéreas ou de materiais estranhos às vias aéreas.

Durante a madrugada deste domingo (1º), Uchoa teve uma indisposição, segundo a assessoria de comunicação da Alepe. Ele foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Cruz de Rebouças, em Igarassu, na mesma região.

No caminho, o deputado desmaiou e os médicos decidiram levá-lo ao Hospital Português. Ele deu entrada às 6h. Ainda de acordo com a Alepe, o governador Paulo Câmara (PSB) esteve no hospital para visitar o presidente do Legislativo.

Perfil

Guilherme Uchoa estava no sexto mandato parlamentar e presidia a Alepe pela sexta vez consecutiva. Juiz aposentado, ele ocupou o cargo de governador de Pernambuco em cinco oportunidades, em virtude de ausência dos titulares.

O deputado nasceu em Timbaúba, Mata Norte do Estado, em 22 de abril de 1947. Formou-sem em direito pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e fez licenciatura plena em história pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Caruaru, no Agreste. Também atuou como escrivão da Polícia Civil.

O presidente da Alepe integrou o Judiciário estadual entre 15 de abril de 1985 e 31 de março de 1992. Atuou nas comarcas de Palmeirina, Angelim, Riacho das Almas, Caruaru, Cumaru, Goiana, Olinda e Recife. Ele deixou dois filhos e seis netos.

Luto Oficial

Por causa da morte de Guilherme Uchoa, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), decretou, nesta terça (3), cinco dias de luto no estado.

Por volta das 7h, Câmara chegou ao Hospital Português, onde morreu o presidente da Alepe. A agenda do chefe do Executivo, programada para Petrolina, no Sertão, foi cancelada, segundo a Secretaria de Imprensa.

No hospital, em entrevista, Câmara ressaltou as parcerias feitas com Guilherme Uchoa para o desenvolvimento de Pernambuco. “Ele sempre foi transparente e firme nas convicções. Ele foi parceiro e um batalhador e vai fazer muita falta ao parlamento e ao estado”, declarou.

Câmara também prestou solidariedade aos familiares. “Quero prestar meus sinceros sentimentos à toda a família, em especial à dona Eva e aos filhos e netos”, escreveu o governador, em nota oficial.

O presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), Adalberto de Oliveira Melo, decretou luto oficial de sete dias.

Em nota de pesar. Ele afirmou que Uchoa contribuiu para o TJPE e para a população por meio de seu trabalho no cargo de juiz em comarcas do Interior e da Região Metropolitana do estado.

Repercussão

Por meio de nota, o prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), afirmou que Uchoa lutou “pelos mais legítimos interesses de Pernambuco e seu povo, sobretudo, da população carente do Litoral e Mata Norte.” Para o prefeito, o deputado deixou seu nome na história política do estado.

O prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira (PR), destacou, por meio de nota, que Pernambuco perdeu “um político de amizade sincera e que ficará na história por seus posicionamentos firmes.” Segundo ele, o deputado deixou um vácuo em um momento em que as pessoas mais precisam de referências de liderança na política.

Também por meio de nota, o prefeito do Cabo de Santo Agostinho, Lula Cabral (PSB), destacou a trajetória política do deputado Guilherme Uchoa. “Ele era amigo dos amigos sabia ser duro e cordial ao mesmo tempo. Pernambuco perdeu uma grande personalidade, um grande líder e um dos políticos mais importantes que o estado já teve”, escreveu.

O presidente da Câmara Municipal do Recife, Eduardo Marques (PSB) afirmou, por meio de nota, que Pernambuco “perdeu um homem público de ilibado caráter e profundo compromisso com a gente de sua terra.”

O Partido Social Cristão (PSC) lamentou a morte do presidente da Alepe, Guilherme Uchoa. O deputado estava filiado desde março deste ano.

Segundo a nota, assinada pelo presidente da legenda no estado, deputado André Ferreira, Pernambuco perdeu uma de suas principais referências na política. O PSC também se solidariza com os familiares e amigos do parlamentar.

Cargo

Com a morte de Guilherme Uchoa, quem assume a presidência da Alepe é o primeiro vice-presidente, deputado Pastor Cleiton Collins (PP). De acordo com o Regimento Interno da Assembleia Legislativa de Pernambuco, ele deverá convocar novas eleições em 30 dias.(G1-PE)

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com